INÍCIO ARTIGOS ESPÉCIES GALERIA SOBRE EQUIPE PARCEIROS CONTATO
 
 
   Galeria de Fotos: Crustáceos e Moluscos de Abaetetuba e região, Pará
Galeria de fotos de decápodes aquáticos e semi-aquáticos, além de alguns moluscos gastrópodes, fotografados na região de Abaetetuba, Pará. Imagens gentilmente cedidas por Ademir Heleno A. Rocha, ao qual somos muito gratos.
 
 
  Grande variedade de caranguejos de água doce da região.
 
 
  Caranguejos de água doce, "Minuca mordax", e camarão "Macrobrachium amazonicum"
 
 
  "Sylviocarcinus maldonadoensis" no destaque.
 
 
  "Sylviocarcinus maldonadoensis", na região chamadas de Araruta Branca.
 
 
  "Sylviocarcinus maldonadoensis", note a fronte desarmada.
 
 
  Camarão-da-Amazônia "Macrobrachium amazonicum" e Violinista "Minuca mordax".
 
 
  "Sylviocarcinus maldonadoensis" sobre outros caranguejos.
 
 
  "Sylviocarcinus maldonadoensis" e "Sylviocarcinus pictus".
 
 
  Camarão-da-Amazônia "Macrobrachium amazonicum", o exemplar maior com o rostro danificado.
 
 
  Dois "Sylviocarcinus pictus".
 
 
  "Sylviocarcinus pictus".
 
 
  "Sylviocarcinus devillei" e uma pequena Ampulária.
 
 
  "Sylviocarcinus devillei".
 
 
  "Sylviocarcinus devillei", na região chamada de Araruta Amarela com Pintas Pretas.
 
 
  "Sylviocarcinus devillei", note a sua bela coloração e padronagem.
 
 
  "Sylviocarcinus devillei" e uma pequena Ampulária.
 
 
  Close na carapaça de "Sylviocarcinus devillei".
 
 
  "Sylviocarcinus devillei", note sua típica fronte serrilhada.
 
 
  "Sylviocarcinus pictus".
 
 
  "Sylviocarcinus pictus", close mostrando sua bela padronagem.
 
 
  "Sylviocarcinus pictus".
 
 
  "Sylviocarcinus pictus", chamada na região de Araruta Amarela com Pintinhas Pretas.
 
 
  "Sylviocarcinus pictus", note sua fronte lisa.
 
 
  "Sylviocarcinus pictus".
 
 
  "Sylviocarcinus pictus" e "Valdivia serrata".
 
 
  "Sylviocarcinus pictus" sobre "Valdivia serrata".
 
 
  "Sylviocarcinus pictus" sobre "Valdivia serrata".
 
 
  "Valdivia serrata".
 
 
  Dois caranguejos "Valdivia serrata".
 
 
  "Valdivia serrata".
 
 
  "Valdivia serrata", chamada na região de Araruta Preta Dorminhoca.
 
 
  "Valdivia serrata", note os dentes proeminentes na margem da carapaça.
 
 
  "Valdivia serrata", close na carapaça.
 
 
  Caranguejo-Violinista "Minuca mordax".
 
 
  "Minuca mordax", o mais oligohalino dos Chama-marés.
 
 
  "Minuca mordax", chamada na região de Sarará de Unha Grande.
 
 
  Sarará, "Armases benedicti".
 
 
  "Armases benedicti".
 
 
  "Armases benedicti", também conhecida na região como Ararutinha Marrom com Pintas e Manchas.
 
 
  "Armases benedicti", note o típico aspecto tuberculado e inflado do dedo móvel da quela.
 
 
  Sesarmídeo "Armases benedicti", semi-terrestre, habita locais distantes da foz.
 
 
  Vista dorsal de "Armases benedicti".
 
 
  "Armases benedicti", detalhe das pernas.
 
 
  "Neritina zebra" na Ilha de Marajó.
 
 
  "Neritina" sp., coletada em local bastante oligohalino.
 
 
  Provável "Asolene" sp. e "Neritina" sp., coletados na mesma região.
 
 
  Provável "Asolene" sp. e "Neritina" sp., coletados na mesma região.
 
 
  Close em "Neritina" sp.
 
 
  Ampulária, possivelmente "Asolene petiti".
 
 
  Provável "Asolene petiti".
 
 
  Provável "Asolene petiti", note a erosão apical da concha.
 
 
  Provável "Asolene petiti".
 
 
  Provável "Asolene petiti", note as marcas de cápsulas de ovos de "Neritina" na sua concha.
 
 
  Provável "Asolene petiti".
 
 
  Provável "Asolene petiti", abertura da concha e opérculo.
 
 
  Matapis, covos confeccionados para capturar camarões de água doce.
 
 
  Armadilhas para camarões, chamadas de Matapis.
 
 
  Camarão-da-Amazônia, coletadas na região para alimentação.
 
 
  "Macrobrachium amazonicum", Camarão-da-Amazônia.
 
 
  "Macrobrachium amazonicum".
 
 
  "Macrobrachium amazonicum", note seu rostro longo e a crista basal.
 
 
  Misturado com "Macrobrachium amazonicum", um "Macrobrachium carcinus".
 
 
  "Macrobrachium carcinus" coletado em meio a "Macrobrachium amazonicum".
 
 
  Pitu verdadeiro, "Macrobrachium carcinus".
 
 
  "Macrobrachium carcinus", note a bela coloração.
 
 
  Imagem lateral de "Macrobrachium carcinus".
 
 
  "Macrobrachium carcinus".
 
 
  "Macrobrachium carcinus", o maior camarão de água doce brasileiro.
 
 
  Close na carapaça e rostro de "Macrobrachium carcinus".
 
 
  Também em meio a "Macrobrachium amazonicum", havia alguns "Macrobrachium surinamicum".
 
 
  Camarão-do-Suriname, "Macrobrachium surinamicum".
 
 
  "Macrobrachium surinamicum".
 
 
  Chamado na região de Camarãozinho Patudo com Listas.
 
 
  Existe uma interessante lenda entre os ribeirinhos, que diz que ele é a mãe dos camarões.
 
 
  E que desta forma, sem ele, não existiriam as demais espécies de camarão dessas regiões.
 
 
  Portanto, é um camarão místico, na visão do povo ribeirinho.
 
 
  "Macrobrachium surinamicum".
 
 
  "Macrobrachium surinamicum", note as belas faixas abdominais.
 
 
  "Macrobrachium surinamicum".
 
Voltar   
 

Planeta Invertebrados Brasil - © 2017 Todos os direitos reservados

Desenvolvimento de sites: GV8 SITES & SISTEMAS